15 de abr de 2013

Unasul pede respeito a resultado das eleições na Venezuela

Candidato governista venceu pleito com 50,66% dos votos

AFP
000_ARP3493361.jpg
A Missão Eleitoral da União de Nações Sul-americanas (Unasul) saudou nesta segunda-feira o "espírito cívico" do povo venezuelano nas eleições presidenciais de domingo e pediu respeito aos resultados oficiais, segundo comunicado divulgado em Montevidéu.

O candidato da oposição, Henrique Capriles teve 49,07% dos votos, enquanto o governista Nicolás Maduro, atual presidente interino do país e herdeiro político de Hugo Chávez, conquistou 50,66% do total apurado.

A missão saudou "o povo venezuelano pelo espírito cívico e democrático demonstrado em ocasião do ato eleitoral", indicou o comunicado, assinado pelo secretário-geral da Aladi, o argentino Carlos Alvarez, e pelo uruguaio Wilfredo Penco, coordenador geral da missão.

"A Unasul sempre foi testemunha de um amplo exercício de cidadania e liberdade por parte do povo venezuelano", acrescentou.

Em relação aos resultados eleitorais oficiais, "a Unasul declara - como sustentou desde sua instalação no país - que tais resultados devem ser respeitados por emanarem do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), única autoridade competente na questão segundo as disposições constitucionais e legais" da Venezuela.

"Qualquer reivindicação, questionamento ou procedimento extraordinário que solicite algum dos participantes do processo eleitoral, deverão ser canalizados e resolvidos dentro do ordenamento jurídico vigente", concluiu.

O candidato opositor Henrique Capriles afirmou nesta segunda-feira que o governista Nicolás Maduro é um "presidente ilegítimo", enquanto o Conselho Nacional Eleitoral não fizer a recontagem de votos das eleições que no domingo anunciaram o candidato chavista como vencedor por uma apertada margem.

Nenhum comentário: