16 de nov de 2015

França faz mais de 150 ações antiterror e prende 5 suspeitos

Grupo portava forte armamento, que incluía pistolas, um fuzil AK-47, coletes à prova de bala e um lança-granadas

Da redação, com AFP
franca5.jpg
 
A polícia francesa iniciou "mais de 150" operações de busca e apreensão contra suspeitos de associação com grupos terroristas, anunciou o primeiro ministro francês Manuel Vallas. Em Lyon, na região centro-oeste do país, cinco pessoas foram detidas.

Segundo a polícia, elas tinham armas de fogo, inclusive um lança-granadas, coletes à prova da balas, pistolas e um fuzil AK-47. Horas antes, as autoridades haviam indicado que "dezenas" de operações policiais estavam em atividade na França desencadeados pelo estado de emergência decretado pelo presidente François Hollande após os atentados em Paris nesta sexta-feira, que deixaram 129 mortos.

Valls também alertou que as autoridades tem informações sobre a preparação de novos atentados "contra a França e outros países europeus" que podem acontecer nos próximos dias ou nas próximas semanas.

"Sabemos que há operações que se preparavam e que se preparam contra a França e outros países europeus", disse o primieiro ministro em entrevista à rádio RTL. "Vamos viver muito tempo com esta ameaça", insistiu.

Segundo ele, os ataques de sexta-feira em Paris foram "organizados, pensados, planejados na Síria". Neste domingo, o exército francês intensificou os bombardeios a alvos na cidade síria de Raqqa, considerada quartel-general do Estado Islâmico, que assumiu autoria pelos ataques em um comunicado na internet.

Nenhum comentário: