21 de mar de 2017

Primeira escola pública com energia solar é inaugurada -Ce


A escola Professor Alexandre Rodrigues de Albuquerque é a 21ª de Fortaleza a seguir modelo de Tempo Integral. A unidade atende a 500 alunos, do 6º ao 9º ano, dos bairros Siqueira, Canindezinho e Parque São Vicente ( Foto: Kléber A. Gonçalves )
A primeira instituição de ensino pública no estado do Ceará com fornecimento de energia realizado exclusivamente por energia solar foi inaugurada na noite de ontem, no bairro Siqueira. A Escola Professor Alexandre Rodrigues de Albuquerque é ainda a 21ª de Fortaleza a seguir o modelo de Tempo Integral, onde o aluno participa das atividades escolares durante os dois turnos. O evento contou com a presença do prefeito Roberto Cláudio e da secretária de Educação do município, Dalila Saldanha.
A implantação da nova forma de geração de energia no prédio é um projeto piloto da Prefeitura de Fortaleza. Caso a experiência tenha êxito, a instalação do modelo deve ser replicada em outras escolas e prédios públicos, conforma explicou Roberto Cláudio durante o evento.
"O uso da energia solar tem duas funções principais. A primeira é que uma energia muito consumida no Brasil vem do petróleo, a energia fóssil, que polui muito. Mas a que usamos aqui é natural, vem do sol, não polui nada. A outra razão é que, no longo prazo, quanto mais placas solares nós tivermos, menos conta de energia vamos pagar e, consequentemente, teremos mais economia do dinheiro público", explicou o gestor.
Equipamento
A escola já funciona desde o início do semestre e atende a 500 alunos, do 6º ao 9º ano, dos bairros Siqueira, Canindezinho e Parque São Vicente. Para fornecer eletricidade à Escola Professor Alexandre Rodrigues de Albuquerque, foram instaladas dez placas fotovoltaicas, que devem produzir cerca de 4.500 kWh/ano e gerar uma economia aproximada de R$2 mil por ano. O investimento total do equipamento foi de R$8.995.073,49, vindos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Tesouro Municipal.
O prefeito Roberto Cláudio destacou ainda o êxito do modelo das escolas em Tempo Integral, prometendo que, pelo menos outras 19 serão inauguradas em Fortaleza nos próximos quatro anos.
"Uma escola em Tempo Integral não é só para proteger o jovem da violência. É para dar oportunidade ao esporte, à cultura, ao teatro, à dança, à poesia. É para dar oportunidade ao jovem de expressar seu talento e dar oportunidade para que ele aprenda e seja muito bem educado", asseverou.
A secretária Municipal de Educação, Dalila Saldanha, reforçou os resultados do modelo. "Em estudo que fizemos esse ano percebemos que os alunos do Tempo Integral têm uma aprendizagem superior em pelo menos 10 pontos em relação ao que estudam em um só turno", comentou Saldanha.
Economia
10
Placas fotovoltaicas devem produzir cerca de 4.500 kWh/ano e gerar uma economia aproximada de R$2 mil por ano

Nenhum comentário: