21 de fev de 2017

Exército Brasileiro investiga desvios de conduta de militares em atividade no Espírito Santo

As denúncias são de que militares teriam cobrado propina durante uma abordagem de trânsito para liberar um motorista que estava com documento irregular

Foto: Marlon Max
Para investigar a conduta dos militares, o Exército Brasileiro abriu um procedimento administrativo
Foto: Marlon Max
O Exército Brasileiro investiga denúncias de desvios de conduta praticados por militares da Força-Tarefa Conjunta Capixaba em atividade no Espírito Santo. As denúncias são de que militares teriam cobrado propina durante uma abordagem de trânsito para liberar um motorista que estava com documento irregular.
O uso de viatura para sair com mulheres e ingerir bebida alcoólica durante o trabalho, por parte dos militares, também está entre as denúncias.
Um procedimento administrativo já foi aberto em relação à questão e a investigação ficará a cargo do Comando do 15º Regimento de Cavalaria Mecanizado, com sede no Rio de Janeiro/RJ.
O Exército Brasileiro não informou quais militares estão envolvidos, suas patentes, ou até mesmo se já sofreram algum tipo de punição, mas afirmou que "não admite condutas que afrontem seus valores e princípios, sustentáculos da nossa Força". Veja abaixo a nota do Exército na íntegra:
"Com a finalidade de apurar as circunstâncias em torno dos fatos citados em seu questionamento, envolvendo militares da Força -Tarefa Conjunta Capixaba, foi instaurado um procedimento administrativo, pelo Comando do 15º Regimento de Cavalaria Mecanizado, com sede no Rio de Janeiro/RJ, respeitados os princípios do contraditório e da ampla defesa.
O Exército Brasileiro não admite condutas que afrontem seus valores e princípios, sustentáculos da nossa Força. Reafirmamos o compromisso com a sociedade brasileira em atuar com ética, transparência, dentro da legalidade e com tropas sempre preparadas para cumprir as suas missões".

Nenhum comentário: